REVISTA GUAIAÓ
  • Gastronomia

[ Gastronomia ]

HIRONDELLE

Por Marcos Denari
Fotografia Marcos Piffer

 

Restaurante Hirondelle - São Vicente

Algumas coisas parecem eternas, e o Hirondelle, sem sombra de dúvida, é uma delas. Parece que sempre esteve presente na baía de São Vicente e na minha memória. Desde muito pequeno eu ia com minha família saborear aquela pizza diferente, com seus ingredientes todos picadinhos e coloridos sobre uma massa fininha e crocante, que por muitos e muitos anos vem alimentando os desejos e as recordações de muita gente aqui da Baixada.

Também há muito tempo o restaurante está localizado no mesmo endereço em frente à praia do Gonzaguinha, a qual, diga-se de passagem, é uma das baías mais lindas do mundo. Inaugurado em 1951 por três irmãos franceses, começou a funcionar como piano-bar. Anos depois, foi comprado por Hilda, uma senhora austríaca, até finalmente ser adquirido, em 1967, pela Sra. Marta e seu marido, um casal de alemães que, além de criar novos sabores de pizza, também adicionaram ao cardápio os pratos alemães e as tortas que resistem até os dias de hoje.

Ao final da Segunda Guerra, a Sra. Marta, que trabalhava na farmácia de manipulação de remédios Veado d’Ouro, junto com um grupo de voluntários, fazia visitas regulares a um hospital onde se encontravam alguns alemães que haviam sido internados no campo de concentração de Itapecerica da Serra. Este campo, ao contrário de outros que existiram durante a guerra, não tratou muito bem seus prisioneiros, e muitos deles necessitaram ser internados em hospitais depois de 1945. Lá, ela veio a conhecer e se apaixonar pelo seu futuro marido, o chefe de máquinas do navio alemão “Windhuk”, Martin Jess. Casados começaram a vida na Praia Grande, onde foram donos do Hotel Waikiki, para dali, em 1967, virem morar em São Vicente e comprarem o Hirondelle.

Quem me contou tudo isso foi o Francisco das Chagas, mais conhecido como “Chico” que começou como garçom da casa em 1976, se tornou sócio em 1981 e proprietário em 1990. Hoje, toca diariamente o restaurante com muita simpatia junto com os garçons Grilo e Paulinho, também pratas da casa.

O Hirondelle, que significa andorinha em francês, também mantém, há tempos, as mesmas características no seu salão. Poucas mesas dispostas num espaço pequeno com uma imensa coluna no meio, mas com o pé direito bem alto. A decoração é típica e tradicional: um quadro em relevo com três andorinhas e três girassóis que simbolizam os irmãos franceses que fundaram o restaurante, um singular quadro com um peixe de casaco e uma placa escrito “pipi room” sinalizando a entrada do banheiro. Todo este conjunto, mais as seis mesas externas, nos dá uma sensação muito boa. Seu ambiente e a atmosfera fazem você se sentir à vontade, como se estivesse em casa, num clima perfeito para desfrutar os segredos e a tradição da sua cozinha.

E aí, com certeza, está seu maior atrativo. O diferencial das pizzas não está na mistura dos ingredientes, mas em alguma coisa escondida talvez no molho de tomate, não sei, que dá um sabor todo especial e que te envolve a cada garfada. A pizza de alho, a de champignon e a “à moda”, toda colorida com seus ingredientes ralados e estrategicamente distribuídos, sempre foram minhas preferidas. Isso até eu experimentar a de calabresa, com certeza a melhor de calabresa que já degustei. Não sou de ficar fuçando os segredos da cozinha, prefiro me deliciar com seus aromas, sabores e lendas. Por isso, recomendo que a saboreiem para descobrir se estou certo ou não.

Além das pizzas, o Hirondelle ainda serve pratos alemães também muito bem preparados, e que trazem na sua linha de frente o joelho de porco. Mas guarde um espaço para outra tradição da casa criada por dona Martha: as tortas. O único problema é que, infelizmente, são feitas propositalmente em pequenas quantidades, principalmente a de chocolate, pois não podem sobrar de um dia para o outro. Mas a de nozes é a que eu mais gosto.

Outra coisa que nunca vou esquecer foi quando levei minha filha lá pela primeira vez, então com seis anos, e ao descermos do carro que estava na calçada da praia, virou para mim e disse:

- Poxa Pai, que praia bonita, porque você nunca me trouxe aqui? Não tem onda, o mar é mansinho, vamos nadar aqui amanhã?

Mas esta é outra história…

O Hirondelle fica na Av. Embaixador Pedro de Toledo, 76 – Praia do Gonzaguinha, São Vicente, SP.
Atende de segunda a domingo das 19h00 às 24h00.
Também tem serviço delivery pelo telefone #13 3468-2900.

 

MARCOS DENARI Colaborador GUAIAÓ 01

Voltar ao topo