REVISTA GUAIAÓ
  • Editorial

[ Editorial ]

GUAIAÓ DE VERÃO

Texto e foto Marcos Piffer

Foto de Marcos Piffer - revista GUAIAÓ 04 - Praia Santos

Algum verão foi marcante na sua vida? Fiz esta pergunta a todos os colaboradores desta edição, e todos, sem exceção, responderam que sim. Das tardes de futebol na praia do Marcos Denari e do Gino Caldatto, ao verão africano do Søren Knudsen, dos banhos da Dorotéia do Torero, passando pelo verão das transformações no País de 85 do Flávio Viegas Amoreira, ou a primeira ida à praia, sem os pais, da Natália Barros. Todos trazem uma resposta, com lembranças fortes, saudosas, e quentes.

O verão é a estação das estações para nós, caiçaras e praianos. Como bem diz o Flávio no início de seu texto, é impossível dissociar verão de litoral. Por esse motivo, decidi criar a primeira edição especial da revista e dedicá-la a essa estação.

Nessa direção, todas as seções trazem algo de calor, de mar, de céu, de sol, de sal. Como o verão é a estação das paixões, a história principal junta todos esses elementos sob a maestria do Søren Knudsen. Mais uma vez, ele, com sua capacidade ímpar de descobrir vidas, nos conta do início do surfe em Santos, do amor pelo mar e pelas musas.

Com os dois pés na areia, a Guaiaó fez sua primeira incursão em outro Estado, e fomos ao Rio de Janeiro especialmente para entrevistar a estilista Lenny Niemeyer. Santista de nascimento, foi no Rio que Lenny se tornou a referência que é na moda praia não só no Brasil, mas no mundo. Reh Teiss, nova parceira no time da revista, foi a escalada para fazer a entrevista, que traz fotografias especialmente feitas pela carioca Luciana Whitaker.

Como estamos falando de praia, verões e biquínis, foi natural a escolha do trabalho de outra carioca para estar no Sem Palavras, e assim fazer uma ponte visual entre duas cidades que respiram a maresia do Atlântico. Ana Carolina Fernandes, sobrinha do Millôr Fernandes, nos traz um belíssimo e delicado ensaio fotográfico feito nas praias do Rio de Janeiro.

A Guaiaó traz também nesta edição uma nova seção – Escrevendo com Luz –, que foi pensada especialmente para o Juan Esteves. Juan, amigo de longa data, é um grande fotógrafo e crítico de fotografia. Ele falará desta arte através dos livros de fotografia. Outra grande amiga de outros verões que participa desta edição é a plural Natália Barros. Ela nos traz um belo e sutil texto que integra seu recém-lançado livro Caligrafias.

Grandes e fiéis amigos. Para todos os colaboradores da Guaiaó é que dedico a citação do início deste editorial. Sem eles, a realização do sonho de se fazer esta revista, e que começou também num verão, dois anos atrás, não seria possível.

Esta edição traz também uma outra novidade que é a mudança do papel de impressão. O papel original infelizmente deixou de ser importado. Mas, se por um lado perdemos na maciez ao tato que ele proporcionava e que virou uma marca da Guaiaó, por outro ganhamos mais 4 páginas, o que permitiu enriquecer ainda mais o conteúdo. Por isso, espero, sinceramente, que vocês peguem uma cadeira de praia e um guarda-sol e apreciem esta edição na praia, numa bela tarde de verão!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pizzaria Kokimbos, 6 de outubro de 2012 – Lançamento Guaiaó 03.
Roda de choro, caipirinha e feijoada.
Mais uma festa repleta de amigos e felicidade!
Na foto, da esquerda para a direita: Gino Caldatto, Marcos Piffer,
Edson Amâncio, Flávio Viegas Amoreira, Fabrício Lopez,
Marcos Denari, Søren Knudsen, Juliana Machado Justino,
Julinho Bittencourt, o anfitrião da tarde Frederico Cidral,
Ronaldo Bastos Francini e Marcus Vinícius Batista.
Na página anterior, num final de uma tarde de verão
o garoto “surfa” na beira d’água sobre um skimboard,
versão contemporânea da antiga prancha “sonrisal”.

Voltar ao topo