REVISTA GUAIAÓ
  • Música

[ Música ]

Os sons da Floresta de Egberto Gismonti

Manaus, Amazonas

por Julinho Bittencourt fotografia Marcos Piffer Uakti tinha um corpo cheio de furos que, quando atingido pelo vento, provocava sons mágicos que encantavam as mulheres. Os homens da tribo, enciumados, o mataram. No local onde foi enterrado nasceu um bambuzal que, assim como ele, quando atingido pelo vento, também produz sons encantados. Os bambus que [...]

VEJA MAIS

Caymmi, o menino e o mar

Revista GUAIAÓ 09 fotografia Marcos Piffer

O disco ficava ali na prateleira. A sua capa, com uma gravura que explodia em cores horizontais e verticais que serviam de fundo para pescadores e seus peixes, emoldurou a sua infância. O menino, nascido ali mesmo, em Santos, conhecia o mar de perto, desde sempre. No entanto, aquele mar do disco que exalava mistério, paixão e morte parecia vir de outro mundo. Definitivamente não era o mesmo daquela sua praia urbana, [...]

VEJA MAIS

Lou Reed e a cidade que nunca dorme

Juan Esteves

Holly veio de Miami, Flórida, atravessou os EUA de carona. No caminho depilou as sobrancelhas, raspou as pernas. Ele passou a ser ela, que chama: “Venha caminhar no lado selvagem, venha caminhar no lado selvagem”. A cidade de então era Nova Iorque, em 1972, época em que bombava o lendário Studio 54 e a disco music mandava na cena. [...]

VEJA MAIS

Vá embora daqui coisa ruim, deixa cantar o Tom Jobim

Periquito verde - Revista Guaiaó 05

Tom Jobim já falava em ecologia muito antes de conhecer o termo e, sobretudo, bem antes do tema virar moda entre artistas, intelectuais e cientistas. Já amava os pássaros, as matas e as gentes muito antes disso tudo ser considerado essencial: “A minha música deve muito às árvores, às montanhas, ao mar, à costa, aos pássaros e, naturalmente, não podemos esquecer, à mulher brasileira, [...]

VEJA MAIS

“Pet Sounds”, um dos maiores de todos os discos.

Foto de Marcos Piffer

Muito mais do que sobre discos, este assunto talvez seja sobre amadurecimento e competição. A coisa toda se deu na década de 60, alguns anos antes do propalado verão do amor, em 1968. Duas das mais influentes bandas de então e, sobretudo, dois dos seus líderes, ao contrário do que todos supunham, faziam seus discos um de olho no outro. [...]

VEJA MAIS

O amplo mundo dentro da Refavela

Maurício Adinolfi_Música Revista GUAIAÓ 03

Aula de física na calorenta manhã de um verão santista, em 1978. Em cima de uma das carteiras, a curiosa capa do LP chamou a atenção da jovem professora. Nela, uma foto do cantor com curtas trancinhas jamaicanas [..]

VEJA MAIS

Qual a sensação de ser o maior do mundo?

Canal 4 - Santos, SP Praia do Embaré

Era uma vez um tempo em que você se vestia muito bem. Se você perguntar a algum músico, desses que toca jazz e decora solos, harmonias, modos e estruturas, provavelmente ele vai te responder que isso é um lixo. [...]

VEJA MAIS

KIND OF BLUE – Um (novo) tipo de blues

Praia de Santos à noite - Fotografia de Marcos Piffer

Desde que “Kind of Blue” foi lançado, em agosto de 1959, até hoje, mais de cinquenta anos depois, farta literatura já foi lançada sobre ele. Detalhes do como, quando e porquê o trompetista, compositor e arranjador Miles Davis inventou aquele (novo) tipo de blues, harmonicamente solto, construído a partir de escalas e melodicamente simples, inundaram páginas e páginas de publicações sobre jazz. [...]

VEJA MAIS